A expressão “saída limpa”, que provocou uma catarse nos partidos do centro (PSD e PS) configura em mim uma perturbação que passarei a explicar por via da seguinte metáfora, que os mais sensíveis se deverão abster de ler.
Uma saída limpa é algo parecido com aquelas limpezas que se fazem ao “fundo das costas” depois das descargas fecais que, por mais papel higiénico que se use, nunca se dão por completas mas que, face à hecatombe intestinal, dão a sensação de ficar limpas?
É que o caos é tal que a mais pequena ordem que se estabeleça depois pode parecê-lo… sem sê-lo!
destaques

Recent Posts

Casa Aurora quer trazer turistas para Friúmes

Carlos e Palmira Pinheiro A casa, à entrada de Friúmes, começou a ser reconstruida há cinco anos, pelo pai de…

7 dias ago

Obras no “Ténis” depois de duas décadas de abandono

A obra vai custar meio milhão de euros Quem é de Penacova facilmente se lembrará das grandes festas que se…

3 semanas ago

Parque de Louredo pisca o olho aos canoístas

Louredo Natura Parque No início do ano, a câmara de Poiares inaugurou o Louredo Natura Parque. O espaço tem tudo…

4 semanas ago

O MOMENTO DOS PROFESSORES

Em termos laborais, nada há de mais justo do que contar o tempo de serviço efetivamente prestado, seja qual for…

1 mês ago

Antero mestre relojoeiro há cinquenta anos

Antero Alves tem 74 anos Encontro o mestre relojoeiro na conhecida rua Conselheiro Barjona de Freitas, no coração de Penacova.…

1 mês ago

O FUTURO DO IP3

Hoje assisti ao anúncio público, das obras de requalificação do IP3. Porque sou testemunha de muitas tragédias, quero acreditar que…

2 meses ago