A SÉRIO QUE NÃO SEI…

Quanto mais leio, mais me apercebo que não possuo dimensão cultural e literária suficiente para escrever um livro e muito menos, por respeito, dá-lo a ler aos outros.
Pode ser uma fase, mas para já, apetece-me parar com o meu “projeto de livro”. Não quero ter vergonha do que lá está escrito e do que falta lá escrever.
E a pergunta, tantas vezes repetida, sai mais uma vez escorreita: 
Como é que se publicam tantos “livros” em Portugal?
Duas respostas se aprontam logo.
Ou há bastantes “escritores” ou a vergonha está bastante mal distribuida. 
Remédios…
Parar de ler?
– Não!
Perder a vergonha?
– Não!
A sério que não sei…
destaques

Recent Posts

MEMORABILIA 17 – Balões passaram por Penacova

Alberto Malva no balão de ar quente A primeira travessia de Portugal em balões de ar quente aconteceu em maio…

4 dias ago

Concurso pode avançar nos próximos meses

Imóvel integra lista do programa Revive O Programa Revive foi lançado pelo governo em 2016 com o objetivo de abrir…

2 semanas ago

Uma barbearia que está sempre na moda

Fernando Dias e Pedro A moda da barba, nos rostos masculinos, fez renascer as barbearias. Em Lisboa, nas cidades e…

3 semanas ago

Um mercado para revitalizar a zona histórica

Edifício dos correios em Penacova Volto ao tema da reabilitação urbana do centro histórico de Penacova para dar um exemplo,…

4 semanas ago

Uma oportunidade para transformar o centro histórico

Centro histórico de Penacova O chamado centro histórico de Penacova tem sofrido, nas décadas mais recentes, com a chamada crise…

1 mês ago

Kristien e Dirk os pioneiros do Mondego

Dirk e Kristien fundadores de "O Pioneiro do Mondego"  Dirk Van Vossole, de nacionalidade belga, foi professor de educação física.…

2 meses ago