“Teresa de Portugal” um grande presente de Natal

A autora com a filha Matilde
Este é um livro dirigido, sobretudo, às crianças, para ser lido nas salas de aula, “e para que os mais pequenos comecem a conhecer melhor as grandes figuras da nossa história”, sublinha Paula Silva, a autora de “Teresa de Portugal.”
De facto, D. Teresa “foi, sem dúvida, depois de ter sido rainha de Leão, pelo seu casamento com D. Afonso IX, a mulher mais poderosa do seu tempo em Portugal”, escreve Nelson Correia Borges, num texto introdutório.
“Tenho uma admiração especial por ela porque vejo, no seu trajeto, algumas semelhanças com a minha experiência de vida, desde a ligação estreita aos avós, ao facto de, em determinado período, ter sido obrigada a afastar-se da família”, confessa a autora.
Paula Silva, licenciada em História, é a responsável pela Biblioteca Municipal de Penacova. Esta é a sua quarta investida no mundo das letras. Em 2000 escreveu “Os Palitos na Freguesia de Lorvão”, um livro que retrata o riquíssimo património desta arte tão penacovense, em 2004 foi autora de uma publicação que evocou o centenário da cerâmica da Estrela d’Alva, outro dos grandes ícones do município e em 2007 foi responsável por um livro sobre os forais de Monforte.
“A ideia para escrever o livro surgiu por altura da planificação do trabalho dos 300 anos da trasladação das santas rainhas e foi um desafio da senhora vereadora da cultura, Fernanda Veiga”, afirma Paula Silva que contou com a colaboração de Cristina Carvalho nas ilustrações – “é alguém que domina esta técnica e julgo que resultou muito bem. Temos uma máquina de costura na biblioteca e a Cristina, sempre que é necessário, sabe como fazer.”
Este livro “Teresa de Portugal”, dedicado a Santa Teresa de Lorvão, “rainha, mulher, mãe e monja de grandes virtudes”, como escreve o historiador Nelson Correia Borges, faz parte de um projeto mais abrangente que tem por objetivo resgatar a história das grandes figuras, factos e património do município – ” o projeto “Memórias de Penacova” está sempre em evolução. Quem sabe se a próxima figura não será António José de Almeida?”, concluiu Paula Silva.
destaques

Recent Posts

Pista da Atalhada continua sem homologação

Pista da Atalhada foi inaugurada em 2014 Foi inaugurada pelo município em setembro de 2014 para servir de palco, sobretudo,…

3 dias ago

MEMORABILIA 19 – “Ó camarada cá vai uma pulha!”

O aparelho que amplificava o som das pulhas O lançar das pulhas era uma tradição antiga, do tempo dos nossos…

2 semanas ago

A Lenda dos Três Rios

Muitas das compilações existentes sobre lendas portuguesas a referem, atribuindo-a à tradição oral da zona de Pombeiro da Beira, mas…

2 semanas ago

DA FICÇÃO À REALIDADE

  Este é o complexo diagrama das estruturas coordenadas pela Agif, a nova a Entidade criada pelo governo para coordenar…

2 semanas ago

Portugal Green Travel instala-se em Penacova

Hugo Teixeira Francisco tem raízes em Penacova Um novo operador turístico especializado em produtos ligados ao turismo/natureza, destinos/aventura e produtos…

3 semanas ago

Memórias da Beira Serra: gravuras do boletim “A Acção Regional” 1931-1934

De 1931 a 1934 publicou-se em Lisboa um boletim trimestral que tinha como título “A Acção Regional”. Dirigido por José…

1 mês ago