Um hotel abandonado e não assombrado!

Edifício tem sido alvo de vandalismo
Um valente susto apanham os (poucos) visitantes que acorrem ao morro do Mirante! Não que o local esteja povoado por almas do além, mas porque o choque do que está à frente dos seus olhos é, diria, verdadeiramente aterrador! Hoje em dia, infelizmente, o que foi noutros tempos, um dos dínamos da vida penacovense, não é mais do que um local deprimente! É com muita mágoa que o digo, mas é a mais crua verdade. E nem a deslumbrante paisagem do vale do Mondego mitiga esta realidade.
O hotel, encerrado há vários anos, degrada-se a cada dia, perante a passividade das autoridades locais. O que mais intriga é que sendo o turismo o motor da economia e a região centro a que mais cresce no setor, mesmo acima da média nacional, não se faça absolutamente nada para tentar recuperá-lo!
O congresso nacional de hotelaria e turismo que decorreu recentemente em Coimbra foi revelador do que se está a passar de norte a sul, e como tantas outras coisas, está a passar ao lado de Penacova! Segundo números oficiais, noventa novos hotéis vão abrir no próximo ano. O Portugal 2020, programa de fundos europeus, apoiou mais de trezentos projetos hoteleiros, no valor de trezentos milhões de euros. Tudo isto para responder a um aumento sustentável da procura, isto é, ao aumento do número de turistas que, cada vez mais, tem curiosidade em conhecer o país e não apenas Lisboa, Porto ou o Algarve. A prova está nos índices alcançados pela região centro: aumento significativo de hóspedes e dormidas, quase mais 30% no primeiro semestre comparativamente com 2016.
E não digam que os hotéis fora dos grandes centros não resultam! O fantástico “Aqua Village”, inaugurado há pouco mais de um ano, em Oliveira do Hospital, junto ao rio Alva, recebe milhares de hóspedes e foi considerado pelo “Luxury Travel Guide”, o melhor hotel de luxo para famílias.
Em Penacova, os sucessivos executivos autárquicos sempre menosprezaram o turismo, porque como é evidente, não dá votos! Se os penacovenses refletissem um pouco nisto, perceberiam que este setor que tanto tem puxado pelo país, poderia ser crucial para o crescimento de Penacova, em riqueza, emprego, rejuvenescimento do tecido empresarial, do comércio, da restauração, na fixação da população, etc.
Custa a acreditar que, perante a atual conjuntura do país, a governança local não veja na atividade turística uma prioridade e que o hotel, abandonado e não assombrado, não seja considerado um player essencial.
destaques

Recent Posts

Ex-presidentes de junta querem reversão das freguesias

Em 2013 São Paio foi agregada à freguesia de São Pedro de Alva O governo quer voltar a reorganizar o…

2 semanas ago

Penacova e a Senhora do Mont’Alto

Gravura publicada no século passado  na imprensa local O nascimento de Nossa Senhora ou a Natividade de Maria é uma…

2 semanas ago

MEMO 18 – Confraria da Lampreia criada há quinze anos

Os percursores da Confraria da Lampreia de Penacova Em agosto de 2003 nasceu, por escritura pública, a Confraria da Lampreia…

3 semanas ago

INCÊNDIOS FLORESTAIS

Ao dar uma olhadela nos meus arquivos da semana passada encontrei esta capa de jornal. Cada um interpreta como quiser.…

4 semanas ago

História da Casa do Povo de S. Pedro de Alva é o tema de novo livro de Alfredo Fonseca

No dia 15 de Julho teve lugar a apresentação de mais um livro de Alfredo Santos Fonseca. É o oitavo…

1 mês ago

História da Casa do Povo de S. Pedro de Alva é o tema de novo livro de Alfredo Fonseca

No dia 15 de Julho teve lugar a apresentação de mais um livro de Alfredo Santos Fonseca. É o oitavo…

1 mês ago