Um hotel abandonado e não assombrado!

Edifício tem sido alvo de vandalismo
Um valente susto apanham os (poucos) visitantes que acorrem ao morro do Mirante! Não que o local esteja povoado por almas do além, mas porque o choque do que está à frente dos seus olhos é, diria, verdadeiramente aterrador! Hoje em dia, infelizmente, o que foi noutros tempos, um dos dínamos da vida penacovense, não é mais do que um local deprimente! É com muita mágoa que o digo, mas é a mais crua verdade. E nem a deslumbrante paisagem do vale do Mondego mitiga esta realidade.
O hotel, encerrado há vários anos, degrada-se a cada dia, perante a passividade das autoridades locais. O que mais intriga é que sendo o turismo o motor da economia e a região centro a que mais cresce no setor, mesmo acima da média nacional, não se faça absolutamente nada para tentar recuperá-lo!
O congresso nacional de hotelaria e turismo que decorreu recentemente em Coimbra foi revelador do que se está a passar de norte a sul, e como tantas outras coisas, está a passar ao lado de Penacova! Segundo números oficiais, noventa novos hotéis vão abrir no próximo ano. O Portugal 2020, programa de fundos europeus, apoiou mais de trezentos projetos hoteleiros, no valor de trezentos milhões de euros. Tudo isto para responder a um aumento sustentável da procura, isto é, ao aumento do número de turistas que, cada vez mais, tem curiosidade em conhecer o país e não apenas Lisboa, Porto ou o Algarve. A prova está nos índices alcançados pela região centro: aumento significativo de hóspedes e dormidas, quase mais 30% no primeiro semestre comparativamente com 2016.
E não digam que os hotéis fora dos grandes centros não resultam! O fantástico “Aqua Village”, inaugurado há pouco mais de um ano, em Oliveira do Hospital, junto ao rio Alva, recebe milhares de hóspedes e foi considerado pelo “Luxury Travel Guide”, o melhor hotel de luxo para famílias.
Em Penacova, os sucessivos executivos autárquicos sempre menosprezaram o turismo, porque como é evidente, não dá votos! Se os penacovenses refletissem um pouco nisto, perceberiam que este setor que tanto tem puxado pelo país, poderia ser crucial para o crescimento de Penacova, em riqueza, emprego, rejuvenescimento do tecido empresarial, do comércio, da restauração, na fixação da população, etc.
Custa a acreditar que, perante a atual conjuntura do país, a governança local não veja na atividade turística uma prioridade e que o hotel, abandonado e não assombrado, não seja considerado um player essencial.
destaques

Recent Posts

Peças para campeões fabricadas na Espinheira

Mário Ribeiro, administrador da Extramotion Há uma empresa, na zona industrial da Espinheira, de tecnologia de ponta, que exporta grande…

7 dias ago

Esta livraria faz cinco anos!

A verdadeira livraria junto ao Mondego Há cinco anos retomei a escrita e batizei este espaço de reflexão com o…

2 semanas ago

Da hospedaria da ti Leocádia à pensão da Altina do Amaral

É num livro publicado em 1903 pela Tipografia Vasconcelos (Porto) que, à volta de algumas aventuras de um grupo de…

2 semanas ago

O machado de pedra polida encontrado em Lorvão em 1973

A Associação Pró-Defesa do Mosteiro de Lorvão acaba de publicar na sua página no Facebook informação mais pormenorizada sobre o fragmento…

3 semanas ago

Vida de Left Hand Georges contada em filme

Na casa do Chainho em 2003 A vida e o percurso artístico de Left Hand Georges vai passar para as…

3 semanas ago

Mosteiro de Lorvão: processo de musealização tarda em avançar

A Deputada do PCP Ana Mesquita, acompanhada por membros da Comissão concelhia de Penacova, da direcção Regional de Coimbra do…

3 semanas ago