Ultrapassar a tragédia e voltar mais forte

Novas instalações junto ao IC6
O fogo de quinze de outubro destruiu as oficinas que a empresa “Marginal do Mondego” tinha em Paredes. Números redondos, o prejuízo rondou o meio milhão de euros. Sem condições para recuperar essas instalações, esta empresa de transportes e logística, uma das maiores do concelho, está apostada em erguer um novo edifício junto ao IC6, entre o Lavradio e Vale da Serra. “Servirá para alojar as oficinas da empresa, mas a ideia é futuramente poder albergar também os escritórios e armazéns”, adiantou à LM, Pedro Alves, um dos administradores.
A obra está em marcha porque a empresa necessita de espaços para manter a atividade – “temos ainda a sede no Silveirinho, arrendámos escritórios em Penacova, mas necessitamos de mais espaços para continuar a trabalhar”, disse o administrador.
Para além das instalações em Portugal, o grupo que se dedica à logística e transporte de longo curso, também está implantado na Suécia e em Espanha – “também vamos aumentar as áreas em Espanha”, sublinhou Pedro Alves.
A empresa está em atividade desde 2002 e foi fundada pela família Alves: os irmãos Pedro e Rodrigo e os seus pais Carlos e Umbelina. Em 2011, o “Mondego Group” estendeu-se à Escandinávia e abriu um armazém em Gotemburgo. Seguiram-se outros em Malmo e Furulund. Em 2014, expandiu-se para Espanha (Vitória e, mais tarde, Barcelona). Conta atualmente com cento e setenta funcionários e uma frota de cento e vinte camiões.
No ranking das maiores empresas do distrito de Coimbra, elaborado pelo jornal “As Beiras”, a empresa “Transportes Marginal do Mondego, SA” está entre as cem primeiras e, no concelho de Penacova, é a segunda maior, só sendo superada pela “Águas Caldas de Penacova”.
destaques

Recent Posts

Crédito Agrícola vê oportunidade e vai para o Terreiro

Crédito Agrícola vai ocupar local nobre de Penacova Nos anos mais recentes, BPI, BIC e agora o BCP encerraram balcões…

1 semana ago

Penacova na pintura de Eugénio Moreira

"Ferreirinha " retrato a óleo 73 x 93 Museu Nacional Soares dos Reis De acordo com Abel Salazar, Eugénio Moreira…

2 semanas ago

“TECER A PREVENÇÃO – Plano Local de Promoção e Proteção dos Direitos das Crianças e Jovens do Concelho de Penacova”.

Confesso que o nome, só por si, me fascinou.Esta dimensão tão abrangente das palavras, a conceção de um trabalho diligente,…

2 semanas ago

Reconstrução de casa na Ribeira bastante atrasada

Obra tem andado a um ritmo muito lento Na tragédia de 15 de outubro, do ano passado, o fogo destruiu…

3 semanas ago

Lorvão e Alcobaça no Registo da Memória do Mundo

Passados três anos após a inscrição no Registo da Memória do Mundo dos manuscritos “Apocalipse do Lorvão” e “Comentário ao…

4 semanas ago

Viver no interior não é uma fatalidade

Como o Fundão pode ser inspirador para Penacova Penacova tem um atraso estrutural que muito dificilmente conseguirá recuperar. Continuamos a…

4 semanas ago