Ação social acompanha alunos africanos da EBA

EBA em Penacova
Não é a primeira vez que a situação dos estudantes africanos que frequentam a Escola Profissional Beira Aguieira (EBA) vem à baila. Em setembro de 2016, um grupo de jovens dormiu na rua em protesto contras as más condições de alojamento.
O grupo, agora substancialmente maior, está repartido por várias instalações, todas no centro de Penacova.
Alguns episódios recentes, de desacatos na via pública e de uma aluna que foi mãe, chamaram a atenção da comunidade e dos autarcas. Contactada pela Livraria do Mondego, Sandra Ralha, vereadora da ação social e educação, disse que a câmara está atenta e pediu maior articulação aos parceiros da RLIS – Rede Local de Intervenção Social. “Em colaboração com a escola, acompanhámos uma jovem mãe, disponibilizámos consultas, um enxoval para o bebé e colocámos o casal num apartamento de habitação social, na Eirinha. Em relação à alimentação, a Santa Casa da Misericórdia, também tem estado a colaborar.”
A vereadora afirmou que a autarquia tem atribuído alguns apoios pontuais à EBA mas o alojamento dos estudantes PALOP é da responsabilidade da escola.
Os vereadores do PSD manifestaram “preocupação pelas condições de degradação social, humana e financeira”, acrescentam que “há alunos sem luz, há alunos a viver da caridade alheia, há alunos que passam fome, há alunos sem acesso a água quente, há alunos sem dinheiro para transporte sequer para ir ao médico”, refere o comunicado.
O assunto já foi discutido nas reuniões do executivo camarário, mas no entender dos vereadores sociais-democratas, sem resultados práticos – “o executivo limita-se a atribuir auxílios avulso, que são pequenos para suprir as dificuldades, sem que a direção da EBA se responsabilize, minimamente, pelos estudantes”. A vereadora Sandra Ralha adiantou que dia 27 está prevista uma reunião com o diretor da EBA para discutir a situação dos alunos dos PALOP. 

Livraria do Mondego contactou, esta manhã, a Escola Profissional Beira Aguieira mas, em tempo útil, não foi possível obter qualquer esclarecimento por parte da direção.

destaques

Recent Posts

O MOMENTO DOS PROFESSORES

Em termos laborais, nada há de mais justo do que contar o tempo de serviço efetivamente prestado, seja qual for…

4 dias ago

Antero mestre relojoeiro há cinquenta anos

Antero Alves tem 74 anos Encontro o mestre relojoeiro na conhecida rua Conselheiro Barjona de Freitas, no coração de Penacova.…

5 dias ago

O FUTURO DO IP3

Hoje assisti ao anúncio público, das obras de requalificação do IP3. Porque sou testemunha de muitas tragédias, quero acreditar que…

2 semanas ago

Um cais para a Barca Serrana

O cais da Barca Serrana em 2012 / FOTO: Carlos Alvarinhas Miguel Esta semana almocei no simpático restaurante "O Cantinho"…

2 semanas ago

Utentes pedem melhores transportes públicos

Comissão de utentes quer melhores transportes A população da Aveleira, Roxo, São Mamede e Paradela de Lorvão, servida pela empresa…

4 semanas ago

REUNIÃO DE CÂMARA DE 15 DE JUNHO 2018

Foi com um sentimento redobrado de satisfação que ontem assistimos, na Reunião de Câmara, à apresentação do trabalho “Meu Querido…

1 mês ago