Arquivo JP 1996
O facto de não ter o mesmo peso político (número de votos) de freguesias como Lorvão, Penacova, Figueira de Lorvão e São Pedro de Alva talvez ajude a explicar, em minha opinião, a forma, pouco empenhada, como a câmara tem tratado, ao longo dos anos, os problemas do abastecimento público de água a Friúmes.
Para bom entendedor diria que o tema tem barbas… A obra intermunicipal (juntamente com Poiares) é de finais da década de setenta. Nos anos noventa fez-se uma nova captação, mas a solução encontrada nunca satisfez totalmente as populações. A foto que ilustra este texto é de 1996 e de um artigo que escrevi no Jornal de Penacova, precisamente, sobre a má qualidade da água naquela freguesia. Para provar que, no verão daquele ano, a água andava turva e não se podia beber, a D. Maria Iva guardou algumas amostras e deixou-se fotografar, mostrando o seu desagrado por uma situação que se repetia vezes sem fim!
Ora, mais de vinte anos passados, os problemas continuam e não são assim tão diferentes! Há poucos dias, vários habitantes publicaram fotos e mensagens nas redes sociais, alertando para a má qualidade e escassez de água, em algumas aldeias.
Laureano Henriques, ex-presidente de junta do PSD, disse à Livraria do Mondego que “a colocação de uma conduta entre o sistema de São Pedro Dias (Poiares) e o reservatório que está ao cimo de Vale do Tronco solucionaria o problema. Não sei a quem compete fazer a conduta, mas a câmara de Penacova anda a prometer há anos e nada avança! Há problemas de qualidade da água praticamente em toda a freguesia e de quantidade em locais como Miro, Vale Maior e Outeiro Longo.”
Na Assembleia Municipal, de dezembro do ano passado, o PSD, pela voz da deputada Cristina Roma, voltou a criticar a passividade do executivo socialista – “É um assunto que já falo aqui há oito anos! Congratulo-me pelo prémio que foi atribuído ao município, o selo de qualidade da água para consumo humano, contudo, a freguesia de Friúmes, onde se inclui a povoação de Miro, continua com problemas de qualidade e quantidade de água. Para quando uma solução, uma vez que nada consta do plano e orçamento?”
Nessa mesma reunião magna, o presidente da autarquia, Humberto Oliveira reconheceu que é necessário investimento – “Em relação ao abastecimento de água à povoação de Miro, a questão da quantidade não estará resolvida no curto prazo, porque é necessário algum investimento. Sobre a qualidade, tanto para Miro, como para toda a freguesia, está para breve. Assim que esteja concluída a instalação de bombas, por parte da “Águas do Centro Litoral”. Logo que estas permitam bombear água suficiente para São Pedro Dias, da nossa parte a intervenção a fazer é de pequena monta e será abastecido a partir daí. Em termos de quantidade da água, para Miro, pode não estar para breve, uma vez que necessita de investimento, que não está previsto no orçamento.”
Sobre as recentes queixas da população da freguesia, o autarca disse ao jornal “As Beiras” que “há problemas no rio Alva que estão relacionados com uma quantidade anormal de barro nas águas. Teremos de alterar aquela ligação para a rede pública, mudar o reservatório e perceber qual a raiz do problema, o que está a poluir o Alva.”
Os problemas, recorrentes, na rede de abastecimento de água da freguesia, têm sido resolvidos, pontualmente, com a ajuda de cisternas dos bombeiros. ´
Álvaro Coimbra
   
destaques

Recent Posts

Pista da Atalhada continua sem homologação

Pista da Atalhada foi inaugurada em 2014 Foi inaugurada pelo município em setembro de 2014 para servir de palco, sobretudo,…

3 dias ago

MEMORABILIA 19 – “Ó camarada cá vai uma pulha!”

O aparelho que amplificava o som das pulhas O lançar das pulhas era uma tradição antiga, do tempo dos nossos…

2 semanas ago

A Lenda dos Três Rios

Muitas das compilações existentes sobre lendas portuguesas a referem, atribuindo-a à tradição oral da zona de Pombeiro da Beira, mas…

2 semanas ago

DA FICÇÃO À REALIDADE

  Este é o complexo diagrama das estruturas coordenadas pela Agif, a nova a Entidade criada pelo governo para coordenar…

2 semanas ago

Portugal Green Travel instala-se em Penacova

Hugo Teixeira Francisco tem raízes em Penacova Um novo operador turístico especializado em produtos ligados ao turismo/natureza, destinos/aventura e produtos…

3 semanas ago

Memórias da Beira Serra: gravuras do boletim “A Acção Regional” 1931-1934

De 1931 a 1934 publicou-se em Lisboa um boletim trimestral que tinha como título “A Acção Regional”. Dirigido por José…

1 mês ago