MEMO 18 – Confraria da Lampreia criada há quinze anos

Os percursores da Confraria da Lampreia de Penacova
Em agosto de 2003 nasceu, por escritura pública, a Confraria da Lampreia de Penacova. “A criação da confraria tem como finalidade a defesa e divulgação do património gastronómico de Penacova no geral e, em particular, a lampreia”, afirmou ao JORNAL DE PENACOVA, Fernando Andrade, um dos fundadores.
Tendo sempre por base a lampreia e o seu modo de confeção no concelho, esta associação sem fins lucrativos pensa já em organizar alguns eventos. E porque a lampreia não existe só em Penacova, a confraria pensa também na criação de um roteiro turístico onde constem outras terras e outras formas de confecionar lampreia. Dentro do nosso património gastronómico, a nova associação não põe de parte a divulgação e defesa das nossas nevadas e dos peixes do rio – “achamos que falar só de lampreia e não falar de outros pratos não faria sentido. Temos de fazer um levantamento de outras iguarias que teria interesse divulgar”, esclareceu Fernando Andrade.
Exigir a construção de uma escada de peixe na ponte-açude em Coimbra, para tentar salvar esta espécie ameaçada, é uma das grandes prioridades – “gastaram-se milhões nas inacabadas obras do Baixo Mondego, gastou-se dinheiro no projeto para a escada de peixe e continuamos sem ver nada. Estamos disponíveis para, juntamente com outras associações, por exemplo a Associação dos Amigos do Mondego, avançar com uma petição para que o assunto seja levado à Assembleia da República”, afirmou Manuel Estácio Flórido, ex-presidente da câmara e um dos impulsionadores da confraria. É intenção da confraria colaborar com a câmara de Penacova na organização do Fim de Semana da Lampreia, evento anual, que atrai muitos visitantes. 
São fundadores da Confraria da Lampreia de Penacova: Fernanda Pimentel, Horácio Flórido, Leonel Serra, Manuel Estácio Flórido, Fernando Lopes, Luís Menezes, Carlos Fonseca, Mário Pereira, Álvaro Pinheiro, Fernando Andrade, Carlos Mendes e Manuel Feio.
Quinze anos depois da fundação, a Confraria da Lampreia de Penacova continua bastante ativa e tem como Mordomo-Mor, o advogado, Luís Pais Amante.
ARQUIVO JORNAL DE PENACOVA, 2003/2004
destaques

Recent Posts

Ex-presidentes de junta querem reversão das freguesias

Em 2013 São Paio foi agregada à freguesia de São Pedro de Alva O governo quer voltar a reorganizar o…

1 semana ago

Penacova e a Senhora do Mont’Alto

Gravura publicada no século passado  na imprensa local O nascimento de Nossa Senhora ou a Natividade de Maria é uma…

2 semanas ago

INCÊNDIOS FLORESTAIS

Ao dar uma olhadela nos meus arquivos da semana passada encontrei esta capa de jornal. Cada um interpreta como quiser.…

3 semanas ago

História da Casa do Povo de S. Pedro de Alva é o tema de novo livro de Alfredo Fonseca

No dia 15 de Julho teve lugar a apresentação de mais um livro de Alfredo Santos Fonseca. É o oitavo…

4 semanas ago

História da Casa do Povo de S. Pedro de Alva é o tema de novo livro de Alfredo Fonseca

No dia 15 de Julho teve lugar a apresentação de mais um livro de Alfredo Santos Fonseca. É o oitavo…

4 semanas ago

Ó da barca! Quem acode à Barca Serrana!

Barca Serrana abandonada junto à pista de pesca  A Barca Serrana, símbolo maior das gentes de Penacova tem sido eternizada…

1 mês ago